O governo alemão propôs esta terça-feira o nome de Sabine Lautenschläger, vice-presidente do banco central alemão (Bundesbank), para suceder a Jörg Asmussen no conselho executivo do Banco Central Europeu (BCE), informaram fontes governamentais.

A decisão foi tomada no primeiro conselho de ministros do governo de coligação, o terceiro liderado por Angela Merkel.

O ministro das Finanças, Wolfgang Schäuble, divulgou um comunicado a congratular-se com a decisão.

«A senhora Lautenschläger tem uma longa experiência em matéria de supervisão bancária», disse Schäuble, acrescentando que a vice-presidente do banco central é uma perita «reconhecida e prestigiada na Alemanha e no estrangeiro».

Para que Lautenschläger, uma jurista de 49 anos, seja nomeada terá de ter o aval do Conselho Europeu, depois de consultado o Parlamento Europeu e o conselho de governadores do BCE.

Asmussen deixou o seu lugar no conselho executivo do BCE para integrar o governo alemão como secretário de Estado no Ministério do Trabalho.