O conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE) propôs esta quarta-feira a alemã Sabine Lautenschläger para o cargo de vice-presidente do conselho de supervisão bancária da zona euro, nomeação que terá de ser aprovada pelo Parlamento Europeu.

A proposta foi feita um dia depois de os Chefes de Estado e de Governo da União Europeia terem dado luz verde à nomeação de Lautenschläger como membro da direção do BCE, substituindo o seu compatriota Jörg Asmussen, que saiu em dezembro para integrar o governo alemão como secretário de Estado do Trabalho.

Lautenschläger é «uma perita altamente reconhecida no âmbito da supervisão bancária», afirmou o presidente do BCE, Mário Draghi, no comunicado em que anunciou a proposta.

Segundo o BCE, vai ser organizada uma audição de Lautenschläger na Comissão de Assuntos Económicos e Monetários do Parlamento Europeu.

Até agora vice-presidente do Bundesbank, a jurista alemã de 49 anos passará a integrar a partir de dia 27 a direção do BCE, tendo contado com o apoio explícito do ministro das Finanças alemão, Wolfgang Schäuble.

Em dezembro, a francesa Danièle Nouy foi nomeada para chefiar o conselho de supervisão.

O BCE assumirá a supervisão de cerca de 130 bancos da zona euro a partir de novembro de 2014.