O construtor automóvel norte-americano General Motors anunciou esta quinta-feira a suspensão das suas entregas a concessionários russos, juntando-se a outros fornecedores e importadores que esperam uma estabilização do rublo para ajustar os preços.

As empresas preferem fazer uma pausa antes de aumentarem os preços sem haver uma ideia mais precisa da desvalorização da moeda russa.

«Tendo em conta a volatilidade do rublo e com o objetivo de gerir os riscos, a GM Rússia decidiu suspender a venda de veículos aos concessionários a partir de 16 de dezembro», indicou o construtor norte-americano num comunicado enviado à AFP.

O construtor disse que os veículos das marcas Cadillac, Opel e Chevrolet já comprados serão entregues ao preço previsto.

Se algumas empresas, como a Nissan, decidiram aumentar logo os preços, outras decidiram esperar pela estabilização.

O fabricante informático Apple suspendeu as vendas online a partir de terça-feira à noite para «reexaminar os preços».

A Ikea, que tem na Rússia um dos seus principais mercados, anunciou a suspensão até sábado das vendas de cozinhas e eletrodomésticos (os produtos mais caros) «devido ao grande número de encomendas».

A cadeia sueca já tinha anunciado um aumento de preços no início de dezembro, mas assistiu a uma verdadeira corrida às lojas, com os clientes a recearem novos aumentos.

O importador de vinhos Simple também decidiu fazer uma pausa de dois dias nas entregas à rede de distribuição e decidiu exigir pagamentos antecipados.