Mais de 18 mil pessoas perderam o direito ao Rendimento Social de Inserção (RSI) desde que o Governo alterou as regras de atribuição do subsídio em julho do ano passado.

De acordo com o «Diário Económico», a Segurança Social recusou ainda a celebração de 4.656 contratos. Os números constam de uma resposta do gabinete de Pedro Mota Soares ao grupo parlamentar do PCP.

Entre janeiro e novembro do ano passado o número de beneficiários caiu 11,3%.

Entre as regras que acabam com a renovação automática da prestação e que influenciam o seu valor estão: ser proprietário de património mobiliário (depósitos, ações, certificados de aforro, etc.) no valor igual ou superior a 25 mil euros, ter bens móveis sujeitos a registo (automóveis, embarcações, motociclos) de valor igual ou superior a 25 mil euros, estar em prisão preventiva e estar institucionalizado em equipamentos financiados pelo Estado.