Um dos maiores grupos de transportes de passageiros, o grupo Barraqueiro, que detém a Rodoviária e a Rede Nacional de Expressos, poderá estar a usar o mesmo motorista para fazer vários turnos de trabalho seguidos, chegando este a descansar apenas três horas em 24.
 
A situação ocorre durante o transporte de centenas de trabalhadores da Autoeuropa, em Palmela, um serviço efetuado pela Rodoviária do Alentejo.
 
A TVI reuniu provas que mostram que o mesmo motorista começou um serviço por volta das “cinco horas da manhã” e só terminou “às duas” do dia seguinte, utilizando ilegalmente, “dois discos no tacógrafo”, uma espécie de caixa negra dos autocarros onde fica registado o tempo, a distância percorrida e a velocidade.
 
Há relato de situações em que os motoristas adormeceram por segundos ao volante. Para evitarem o pior, são os próprios passageiros a revezarem-se para não deixarem os motoristas adormecerem ao volante, segundo um testemunho.
 
A TVI colocou a questão à Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT). A TVI também tentou ouvir a Rodoviária, que não mostrou disponibilidade para qualquer esclarecimento.
 
Já a empresa que subcontratou os serviços da Rodoviária, a empresa Luísa Todi, garante que, depois desta denuncia, cessou o contrato que mantinha com a Rodoviária do Alentejo. Uma equipa de reportagem ainda na segunda-feira captou imagens que revelam o contrário.
 
Quanto à Autoeuropa, refere que sendo este um serviço contratado à empresa Luísa Todi, “todos os factos apontados são da sua inteira responsabilidade”.