Portugal tem menos ricos, mas estão mais ricos: é a conclusão do relatório da riqueza “Global Wealth Report”, publicado esta terça-feira pelo Credit Suisse, e que traça o panorama da riqueza mundial.

O estudo refere que este ano Portugal conta com 51.000 ricos, menos do que os 76.000 milionários registados na edição anterior do relatório. Ainda assim, o património médio passou dos 42 mil euros, no ano 2000, para os 65 mil euros este ano.

Portugal, Brasil, Noruega estão entre os países que perderam mais de 25% de riqueza. A Grécia está no fundo da tabela, com perdas de 55%.

O estudo refere que a presença de países europeus nos dez piores desempenhos sugere que a zona euro "não se saiu bem” neste período.

Mas a riqueza mundial também encolheu, cerca de 13 biliões de dólares (11,4 biliões de euros). A Europa foi a região que mais riqueza perdeu, correspondendo a uma fatia de 10,6 biliões de dólares.

Do ano passado para 2015, a riqueza mundial sofreu uma contração de 13 biliões de dólares. A Europa foi a região do planeta que perdeu mais riqueza, sendo responsável pelo decréscimo de 10,6 biliões de dólares do total (9,3 biliões de euros).

A China continua no topo da tabela dos ricos: é o único país que, em 15 anos, manteve um um índice de crescimento de riqueza acima dos 5%.

Consulte o relatório completo aqui.