A defesa do ex-presidente do BES disse esta sexta-feira que Ricardo Salgado não foi notificado de qualquer decisão sobre a sua pensão, nem pelas autoridades de supervisão nem pelo Novo Banco, a quem cabe o pagamento da prestação.

“O dr. Ricardo Salgado não foi notificado de qualquer decisão da Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões ou do Novo Banco, S.A. relativamente à sua pensão ou de qualquer outro ex-administrador do BES”, afirmou em comunicado o seu advogado, Francisco Proença de Carvalho.

Ricardo Salgado está em prisão domiciliária desde 24 de julho, no âmbito do processo "Universo Espírito Santo".

“Por respeito aos tribunais e porque o processo está em segredo de justiça, a defesa do dr. Ricardo Salgado manterá o seu comportamento de manifestar apenas no processo judicial a sua posição sobre as matérias em discussão. E adota este comportamento porque acredita que os agentes judiciais são imunes a pressões mediáticas e aplicarão, apenas e só, a lei”, termina o comunicado.

A TVI revelou esta quarta-feira que o antigo líder do Banco Espírito Santo vai passar a receber uma pensão mensal de 90 mil euros, cerca do triplo do que vinha recebendo (29 mil euros), depois da anulação de uma decisão do ano passado de Vítor Bento, quando era presidente do Novo Banco, em que limitou as pensões de antigos gestores.