Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi já não vão ser ouvidos na próxima semana na comissão de inquérito à gestão do BES, ao contrário do que esteve planeado, indicou à agência Lusa fonte parlamentar.

Os deputados queriam ouvir o ex-presidente executivo do banco, Ricardo Salgado, a 03 de dezembro, quarta-feira, e o ex-administrador do BES e presidente do BESI José Maria Ricciardi, no dia seguinte, quinta-feira, mas para esses dias foi agora agendada a audição de duas técnicas do Banco de Portugal (BdP).

Susana Conceição Caixinha e Sara Raquel Santágueda, nome das técnicas, serão ouvidas às 16:00 de quarta e quinta-feira, respetivamente, e falarão da sua experiência como elementos da equipa de acompanhamento permanente do banco central no BES.

Para 02 de dezembro, terça-feira, mantém-se agendada a audição de Vítor Bento, que presidiu ao BES e acompanhou a divisão do BES, pelas 09:00, e de Sikander Sattar, presidente da KPMG, auditora do banco, pelas 15:00.

Até ao momento não está agendada data para ouvir Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi.

A comissão de inquérito, que arrancou na semana passada, tem um prazo de 120 dias, que pode eventualmente ser alargado.

A 03 de agosto, o Banco de Portugal tomou o controlo do BES, após a apresentação de prejuízos semestrais de 3,6 mil milhões de euros, e anunciou a separação da instituição em duas entidades: o chamado 'bad bank' (um veículo que mantém o nome BES e que concentra os ativos e passivos tóxicos do BES, assim como os acionistas) e o banco de transição que foi designado Novo Banco.