Em comunicado enviado hoje à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a Pharol adianta que o resultado líquido atribuível aos acionistas registou um prejuízo de 137 milhões de euros até setembro e um ganho de 368 milhões de euros em igual período de 2014.

 

"O resultado líquido dos nove meses de 2015 reflete essencialmente as perdas associadas a participação efetiva da Pharol no resultado líquido negativo apurado pela Oi, à redução da valorização da opção de compra e aos custos operacionais", justifica a empresa liderada por Luís Palha da Silva.