O Montepio teve lucros de 35,5 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, o que compara com prejuízos de 15,8 milhões de euros no período homólogo de 2013, informou esta quarta-feira o banco.

Em comunicado hoje enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), o Montepio refere que as provisões e imparidades atingiram os 169 milhões de euros entre janeiro e março, mais 137,9 milhões de euros face ao mesmo trimestre do ano passado.

«Esta evolução esteve mais uma vez relacionada com a prudência e conservadorismo na leitura dos fatores de risco, num quadro de elevada taxa de desemprego e de (ainda) fraco crescimento económico», justifica o banco.

Quanto à concessão de crédito a clientes, o Montepio adianta que se situou nos 16,6 milhões de euros, um valor idêntico ao registado no período homólogo.

Esta evolução reflete um crescimento do crédito a empresas excluindo a construção de quase 500 milhões de euros e uma quebra do crédito imobiliário de cerca de 553 milhões de euros.

De acordo com o Montepio, «a paulatina recuperação económica do país, num quadro de manutenção do PAEF [Programa de Assistência Económica e Financeira] e das medidas de austeridade em vigor, associada à lenta recuperação da procura doméstica de crédito continuaram a condicionar a evolução do crédito concedido a clientes no primeiro trimestre de 2014».