O Banco Central Europeu (BCE) anunciou hoje que aumentou em 2013 os resultados líquidos para 1.440 milhões de euros, mais 45% do que em 2012, devido a uma redução das provisões de risco.

O BCE informou que as provisões para riscos no exercício passado foram de 400 mil euros, em comparação com os 1.166 milhões de euros do ano anterior.

O volume total de provisões ascende agora a 7.530 milhões de euros, que servem para cobrir riscos de taxas de câmbio, de taxas de juro, crédito e preço do ouro.

A necessidade de manter esta provisão e a sua dimensão são revistas anualmente.

«O resultado financeiro em 2013 reflete a orientação da política monetária, bem como o nosso compromisso com uma utilização eficiente dos recursos e gestão financeira prudente, num momento de responsabilidades e atribuições crescentes do BCE», disse o presidente do banco, Mario Draghi.

Parte substancial dos lucros do BCE vem dos juros dos programas de compra de dívida soberana dos países que têm dificuldades em financiar-se através dos mercados, apesar de estes resultados terem descido para 962 milhões de euros em 2013, menos 13% do que em 2012.