O lucro da Corticeira Amorim disparou quase 65% entre janeiro e março, batendo todas as expectativas. 

 Em comunicado divulgado no site da CMVM, a empresa detalha que o resultado líquido do primeiro trimestre deste ano foi de 13,9 milhões de euros, quando o Caixa BI previa um lucro de 10,4 milhões.

A subida, considerável, contrasta também em percentagem: a previsão apontava para um aumento de 24%, quando na verdade foi largamente superior, de 64,7%.  

Este resultado está alicerçado, sobretudo, no aumento de 6,% das vendas da empresa, que alcançaram os 156,7 milhões de euros. Todas as unidades de negócio - matérias-primas, rolhas, revestimentos, aglomerados compósitos e isolamentos - apresentaram um crescimento a este nível. 

O EBITDA - lucros antes de impostos, juros, amortizações e depreciações - cresceu 16% para 27,6 milhões de euros.

"Para esta evolução, contribuíram todas as Unidades de Negócio da Corticeira Amorim, sobretudo por um efeito de volume", nota o mesmo comunicado.

"Para este desempenho positivo, é de destacar o papel da UN Rolhas, que continua a mostrar uma ótima dinâmica de vendas (+7,8%), assim como o retomar do crescimento de vendas na UN Revestimentos, em claro contraste com os trimestres anteriores".