O grupo alimentar espanhol Dia registou lucros líquidos de 209,3 milhões de euros em 2013, mais 32,5%, com Portugal a ser um dos cinco países que contribuíram positivamente para esses resultados, informou a empresa.

Além de Portugal, onde as vendas brutas ascenderam a 944 milhões de euros, contribuíram para os resultados as operações do grupo na Argentina, no Brasil, na China e em Espanha.

No final de 2013, o grupo tinha em Portugal 641 lojas, mais 69 do que no ano anterior, com uma superfície comercial total de quase 230 mil metros quadrados, mais 5,7% do que em 2012.

Num comunicado divulgado hoje, o grupo refere que as vendas brutas ascenderam a 11.476 milhões de euros no ano passado, mais 2,4% do que em 2012, tendo em Espanha as vendas brutas crescido 5,7% para 5.199 milhões de euros.

O lucro líquido ajustado aumentou 11,7% para 227,7 milhões de euros, apoiado por um crescimento de 6,8% do EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciação e amortização) para 642 milhões de euros.

A empresa destaca que fechou o ano cumprindo os objetivos marcados e graças ao «dinamismo» de mercados como o brasileiro e ao posicionamento na Península Ibérica.

«O ano de 2013 foi um grande ano para o grupo Dia. Num contexto extremamente complicado alcançamos os nossos objetivos», referiu o presidente executivo do grupo, Ricardo Currás.

Em Portugal e Espanha, destacou Currás, o grupo conseguiu níveis «destacados» de rentabilidade e conquistou mais quota de mercado», graças a um «ambicioso e bem executado» plano de expansão.

O grupo antecipa que este ano será «difícil» para os consumidores nos mercados onde opera, mas prevê continuar a crescer com uma política agressiva de preços e uma estratégia de proximidade.

Por isso, antecipa que o ritmo de investimento e de abertura de lojas será superior ao de 2013.