A EasyJet passou de lucros a prejuízos no semestre concluído a 31 de março, sobretudo por causa dos atentados de Paris, em novembro passado, e ainda por causa da supressão dos voos de Sharm el-Sheikh, no Egito.

O resultado, negativo, foi de 20 milhões de libras, ou seja, 25,7 milhões de euros, lê-se em comunicado.

A companhia aérea britânica de baixo custo esclareceu que os prejuízos contrastam com o lucro de cinco milhões de libras (6,4 milhões de euros), face a igual período do ano anterior.

As receitas aumentaram 0,3% para 1.771 milhões de libras (2.282 milhões de euros) no semestre analisado, em comparação com o mesmo período de 2015. 

Para além dos ataques terroristas em Paris, também as fortes explosões em Bruxelas abalaram as bolsas europeias, com a EsajyJet a ser das cotadas em bolsa que mais se ressentiu, o que espelham agora estes resultados.