A Federação dos Sindicatos do Setor Financeiro (Febase) pediu esta segunda-feira uma reunião com caráter de urgência à administração do Banif, para esclarecer a real situação do banco e melhor apoiar os seus trabalhadores.

"Face à instabilidade e insegurança vivida pelos trabalhadores do Banif, os Sindicatos da Federação reafirmaram o pedido de reunião à administração do banco", diz a Febase em comunicado.


Por considerar que se vive atualmente "um dos momentos mais conturbados da história da instituição", com a publicação diária de notícias contraditórias sobre a situação do banco, a federação sindical pediu à administração "uma reunião com caráter de urgência".

A Comissão Europeia considerou esta segunda-feira que qualquer solução a encontrar para o Banif terá que "assegurar a plena proteção dos depósitos garantidos" e a legislação da União Europeia (UE). 

"A Comissão está em contacto estreito e construtivo com as autoridades portuguesas, tanto a nível técnico como político. Em todo o caso, qualquer solução terá que respeitar as leis da UE e assegurar a plena proteção dos depósitos garantidos", disse à Lusa o porta-voz do executivo comunitário para a Concorrência, Ricardo Cardoso. 


O Ministério das Finanças disse ao início da madrugada que está a acompanhar a situação do Banif. 

A TVI avançou no domingo que está tudo preparado para uma intervenção no Banif caso não se encontre um novo acionista durante esta semana. Em reação, o banco argumenta que uma resolução ou imposição de medida administrativa não tem “sentido ou fundamento”.