Os dados são do último relatório do mercado de trabalho feito pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP): as colocações efetivas feitas pelos centros do IEFP dispararam 44% no ano passado, num total de 84.440 desempregados que chegaram a uma nova ocupação através de candidaturas entregues pelos centros de emprego.

Segundo a TSF, este é, de longe, o maior número desde pelo menos 2008. No entanto, há muitas ofertas de emprego que continuam a não ter interessados. Em 2013 houve 140 mil ofertas disponíveis nos centros de emprego, um aumento de 49%.

Apesar desta evolução, apenas perto de 60 por cento das ofertas disponíveis no IEFP, em 2013, continuam a encontrar candidato à altura (em 2012 foram 62%). Ficaram por preencher perto de 56 mil vagas de emprego disponíveis.