O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, espera impressionar esta quarta-feira, durante um encontro em Londres com o secretário de Estado para o Comércio e Investimento britânico, com algumas das reformas realizadas em Portugal.

«No caso da diretiva de serviços, que é a diretiva mais importante da Europa em termos de mercado único, Portugal já fez muito mais do que outros, passou mais de 68 diplomas [legislativos]», afirmou, citado pela Lusa.

Carlos Moedas falava no final de um jantar da Câmara de Comércio Portuguesa no Reino Unido, na terça-feira à noite em Londres, onde discursou para várias dezenas de empresários e quadros portugueses e britânicos.

Carlos Moedas está convicto de que Stephen Green, antigo presidente do grupo bancário HSBC, ficará «espantado» com o progresso de Portugal e que isso é positivo para o país.

«É a partir destas pequenas mensagens que nós vamos conseguindo construir a imagem daquilo que é, para além do programa de ajustamento, a reforma que tem sido feito na economia», vincou.

Do outro lado, revelou, espera conhecer através deste experiente gestor o que está o Governo britânico a fazer também para reduzir barreiras às empresas e promover o empreendedorismo.

Na intervenção, enquanto orador convidado, defendeu que serão as reformas estruturais em curso que abrirão caminho ao crescimento económico.

«Fizemos o que uma geração queria fazer há muito tempo», explicou, «reduzindo barreiras para as empresas crescerem».