Várias centenas de reformados e pensionistas começaram a desfilar cerca das 15:00 desde a Praça do Município rumo ao Rossio, em Lisboa, em protesto contra os cortes nas pensões.

«Não e não ao corte da pensão», «somos muitos, muitos, mil para continuar abril» e «a saúde é um direito, sem ela nada feito» são algumas das palavras de ordem entoadas pelos manifestantes.

A marcha «Por Abril, Contra os Roubos nas Pensões», em Lisboa, que começou na praça do Município e termina na praça do Rossio, onde, após os discursos habituais, grupos de cantares de diferentes associações de reformados irão entoar «Grândola, Vila Morena», canção de José Afonso que serviu de senha ao movimento dos Capitães de Abril.

Estão também agendadas marchas no Porto e em Faro, assim como concentrações em Coimbra, Guimarães e Covilhã, num protesto organizado pela Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI).