O Governo autorizou a Refer, através de portaria publicada em Diário da República, a afetar 6,4 milhões de euros para a eletrificação do troço da Linha do Douro entre Caíde de Rei e Marco de Canaveses.

De acordo com a portaria assinada pelos secretários de Estado do orçamento e dos Transportes, a dotação reporta-se a 2014 e 2015.

Para este ano, a Refer está autorizada a mobilizar 3,8 milhões de euros e para o próximo 2,6 milhões de euros.

Em novembro de 2013, a Refer comunicou à Lusa que o projeto de eletrificação da linha do Douro, no troço entre as estações de Caíde (Lousada) e Marco de Canaveses, já estava finalizado e que as obras deveriam arrancar este ano.

«O projeto de execução encontra-se concluído, tendo a obra um custo estimado em 6,4 milhões de euros, verba contemplada no orçamento de investimentos da Refer para os anos de 2014 e 2015», lia-se numa comunicação da empresa.

Para Manuel Moreira, autarca do Marco de Canaveses, a eletrificação do troço entre Caíde e a estação do Marco de Canaveses é importante para permitir que os comboios suburbanos do Porto cheguem àquela cidade. O autarca recordou à Lusa que fica por fazer a requalificação das estações, pelo menos das três principais: Marco, Livração e Vila Meã (Amarante).

Só assim, disse, a linha ficará com todas as condições para corresponder às necessidades da população, com um serviço de transporte ferroviário de qualidade, que devia ter sido realizado em 1997, quando a eletrificação chegou a Caíde.