“Altura de excessos”. Ouve-se muito esta expressão para caracterizar o que se passa na quadra natalícia. Come-se e bebe-se muito, sim, mas e se as receitas fossem, simultaneamente, mais saudáveis e mais económicas?

A Direção-Geral de Saúde acaba de lançar um livro em parceria com a câmara de Lisboa. Natal Saudável com Desperdício Zero está disponível online, com mais de 30 receitas elaboradas pelo chef Fábio Bernardino, pela sua equipa e por nutricionistas da DGS.

Receitas com muito pouco (ou até nenhum) sal e bem menos açúcar, como explicou no espaço Economia 24 do Diário da Manhã Sofia Mendes de Sousa, do Programa Nacional para a Promoção da Alimentação Saudável da DGS.

Têm menos sal, até diria nenhum. Conseguimos atingir esse objetivo. Receitas que têm uma redução no teor de gordura, teor de açúcar – tentámos incluir a fruta da época como substituição. E tentámos incluir sempre hortícolas: legumes em todas as refeições”.

A chamada “roupa velha” também conhece, neste livro, novas receitas, para além do reaproveitamento das típicas sobras do bacalhau, do grão e da couve.

Fomos um bocadinho mais além e criámos a receita de hambúrguer de roupa velha, uma receita inovadora, que tem tido muita recetividade, mesmo entre as crianças. É muito saborosa”.

Canelones de bacalhau, diferentes sopas como entrada - o que sabe tão bem nesta época de tanto frio - e sobremesas como farófias com romã (lá está, a fruta da época) são algumas das sugestões.

Como os portugueses são sempre um bom garfo, há receitas de bacalhau, polvo, marisco e muitas outras que, naturalmente, podem ser confecionadas durante o ano inteiro. Com o mesmo sabor, mas mais equilíbrio: muito menos sal e açúcar.