A receita fiscal angolana com a exportação de petróleo caiu 55,2 por cento no primeiro semestre do ano, face a igual período de 2014, apesar de em junho até ter batido o máximo mensal de 2015.

A informação resulta de relatórios mensais do Ministério das Finanças, compilados esta segunda-feira pela agência Lusa, sobre a arrecadação de receita fiscal com a exportação de crude no período entre janeiro e junho, em que entraram nos cofres angolanos 679.232 milhões de kwanzas (cerca de 5.000 milhões de euros).

Em causa está a crise da cotação internacional do barril de crude que se faz sentir desde o final de 2014, cuja quebra agravou as contas angolanas, o segundo maior exportador da África subsaariana.