Portugal está entre os países europeus com menos feriados públicos e ocupa a 9.ª posição do ranking mundial neste indicador, segundo um estudo da consultora Mercer divulgado esta quarta-feira, noticia a Lusa.

De acordo com as conclusões do trabalho, Portugal, Espanha, Bélgica, Luxemburgo e Noruega gozam 10 feriados públicos anuais, situando-se na 9.ª posição do ranking mundial, que é liderado pela Índia e pela Colômbia, cujos trabalhadores gozam o maior número de feriados (18).

Já o México surge no último lugar, com apenas sete feriados públicos.

Segundo refere o partner da Mercer Portugal Diogo Alarcão, «cada vez mais os países querem atrair investimento demonstrando, a nível internacional, que dispõem de uma força de trabalho produtiva, flexível e acessível».

«Portugal, por exemplo, ao suspender quatro dos 14 feriados públicos procurou reforçar a sua imagem junto de potenciais investidores», salienta, citado pela Lusa.

Do estudo resulta ainda que os países da Europa Ocidental estão «entre os menos generosos» na marcação de feriados, com destaque para o Reino Unido, Hungria e Holanda, que se ficam pelos oito dias.

A nível europeu, a Finlândia destaca-se como «o país mais generoso», com um total de 15 feriados públicos, sendo seguido por Espanha (14) e comparando com a Hungria, Reino Unido e Holanda, que têm o menor número de feriados (8).

Já a Áustria tem 12 dias de feriados públicos, enquanto a Suécia, a Itália, a França e a Dinamarca têm 11 dias feriados e Portugal, a Bélgica, o Luxemburgo e a Noruega 10.

Quanto à Alemanha, nota a Mercer que «celebra tipicamente nove dias de feriados públicos», mas «esta contagem varia entre estados», pelo que «há trabalhadores na Alemanha que podem ter até 13 dias feriados».

«Curiosamente a Noruega e a Suécia não contam o Natal ou o dia de Ano Novo como feriados públicos, apesar de serem considerados como tal pelos colaboradores», ressalva.

Europa central e de Leste com o maior número de feriados

No que respeita à Europa Central e de Leste, a Rússia destaca-se com o maior número de feriados (14), seguida da Eslováquia (13), República Checa e Lituânia (12), Croácia (11), Polónia e Ucrânia (10) e Sérvia e Roménia (9).

Relativamente ao Médio Oriente e a África, o Governo turco concede 14,5 feriados públicos e Marrocos 14, enquanto os Emirados Árabes Unidos apenas apresentam nove.

Já na América do Norte, o Canadá destaca-se com o maior número de feriados (11), apesar de variar conforme a província, e o Governo dos Estados Unidos da América proporciona 10 feriados públicos. Contudo, nota a Mercer, «as empresas privadas não são obrigadas a permitir que os seus empregados tirem estes dias».

De acordo com a consultora, a América Latina apresenta, simultaneamente, a maior e a menor quantidade de feriados entre o conjunto dos 64 países analisados: a Colômbia possui o número mais generoso (18), enquanto o México tem o mais baixo (7), sendo que a Argentina e o Chile têm 15 feriados públicos e o Brasil apenas 12.

Na região da Ásia-Pacífico, os trabalhadores da Índia têm, a par da Colômbia, o maior número de feriados públicos do mundo (18), enquanto a Austrália e a Nova Zelândia têm menos feriados do que a média da região (9 e 11 dias, respetivamente), a Tailândia e a Coreia do Sul têm 16 feriados, o Japão 15, a Indonésia, a Malásia e as Filipinas 14, o Paquistão 13 e Hong Kong e Taiwan 12 cada.

Já o Vietnam, com os seus 10 feriados públicos, possui o mais baixo número da região, aquém da China e Singapura, com 11 cada.