O ISCTE-Instituto Universitário de Lisboa entrou, pela primeira vez, na lista do “Financial Times” das 95 melhores escolas de gestão da Europa. Ocupa a 80ª posição.

“Esta classificação culmina um ano de sucesso ao nível dos rankings internacionais e vem reconhecer o trabalho desenvolvido pela escola desde a sua fundação”, congratulou-se o responsável máximo da  ISCTE Business School, José Paulo Esperança., em comunicado.

A entrada no ranking das melhores escolas de Gestão é extremamente valiosa porque vem dar à IBS uma visibilidade ainda maior nos mercados internacionais”.

Entre as escolas de gestão portuguesas, a Universidade Nova continua a ser a mais bem colocada neste ranking, ocupando a 25ª posição, logo acompanhada pela Universidade Católica Portuguesa (26ª). No ano passado, estavam ambas na 23ª posição.

A escola de negócios da Universidade do Porto surge em 59º, subindo três posições comparando com 2016.

Os lugares cimeiros continuam a pertencer à London Bussiness School, em Londres, e a seguir surgem as de Paris e de Madrid.

No caso do ISCTE, esta estreia na tabela do Financial Times surge depois de duas distinções atribuídas já este ano: 

  • em junho, foi eleita 40ª em 60 melhores mestrados em Finanças (este ranking contempla agora três escolas portuguesas, a Nova SBE na 19ª posição e a Católica Lisbon na 26ª posição e também uma estreia. São as três escolas de Lisboa)
  • em setembro, alcançou a 84ª posição entre os melhores mestrados em Gestão

Já no ranking “THE – Times Higher Education" , a estreia foi no ano passado e, agora em 2017, o ISCTE-IUL subiu para o quarto lugar nos parâmetros “ensino” e “investigação”, entre as nove universidades portuguesas que constam da lista.

Veja também: