O quarto maior banco búlgaro, Corporate Commercial Bank (CCB), vai ser fechado e os seus ativos serão transferidos para uma filial que será nacionalizada, o Crédit Agricole Bulgaria, anunciou esta sexta o governador do Banco Central búlgaro, Ivan Iskrov.

«A licença do CCB será retirada e será lançado um processo de insolvência», declarou Iskrov. A Comissão Europeia aceita a solução, afirmou no parlamento o ministro das Finanças, Petar Tchobanov, que disse estar «em contacto permanente» com Bruxelas.

Ivan Iskrov referiu em conferência de imprensa que a documentação relacionada com empréstimos da ordem de 1,8 mil milhões de euros concedidos pelo CCB desapareceu e "provavelmente foi destruída".

Os ativos do banco eram no final de maio de 3,7 mil milhões de euros, ou seja, 8,4% do setor bancário búlgaro.

As contas de particulares e de empresas, à exceção dos que estão no dossiê desaparecido, serão transferidas para o banco Crédit Agricole Bulgaria, que «será nacionalizado», disse o governador.

A 20 junho, o CCB suspendeu os seus pagamentos e foi colocado sob supervisão especial pelo banco central, depois de terem surgido na imprensa artigos que sugeriam a falência iminente da instituição bancária e de uma corrida dos clientes aos balcões do banco.