A atividade empresarial da zona euro cresceu em agosto ao ritmo mais fraco desde o início do ano passado, sugerindo que o bloco está a perder a já fraca dinâmica de crescimento económico, segundo dados Markit PMI (Purchasing Manager Index) – índice de compras -  divulgados esta segunda-feira.

O abrandamento acontece simultaneamente com descontos mais acentuados promovidos pelas empresas e apesar da subida dos custos.

O índice compósito final da PMI para região foi 52,9 em agosto, abaixo da estimativa rápida de 53,3 e do nível em 53,2 em julho. Esta leitura foi a mais baixa desde janeiro de 2015, mas permanece acima da marca de 50 desde meados de 2013. Este valor divide crescimento da contração.

"Enquanto o cenário geral é de um crescimento estável mas tímido de 0,3% no terceiro trimestre, a revisão dos dados indica que a economia está a perder e não a ganhar dinâmica", disse Chris Williamson, economista chefe da IHS Markit.