Este início de semana está a ser pouco animador nas praças europeias. Depois de também os mercados asiáticos, com outro fuso horário, terem encerrado hoje em forte queda (só a Samsung derrapou 7%), tudo ainda por causa da possível subida das taxas de juro nos Estados Unidos já em setembro, o impacto está a fazer-se sentir nos vários mercados. Lisboa estava ao início da manhã com uma queda só ultrapassada por Paris. Perdia à volta de 2% , com metade das cotadas a recuar acima dessa percentagem.

Destaque, em termos percentuais, para as quedas da Altri, The Navigator e Sonae, a rondar os 3%, para 3,242 euros, 2,859€ e 0,691€, respetivamente.

A energia também está a penalizar, com a EDP a cair 2,2% e cada ação a valer 2,894€ e a Galp a recuar 2,1% para 12,695€.

Isto apesar de a Galp ter anunciado na sexta-feira à noite a distribuição de um dividendo intercalar de 24,88 cêntimos a pagar no final deste mês (depois do imposto, líquidos serão à volta de 18 cêntimos). Para além disso, a petrolífera está a acompanhar a queda da matéria-prima nos mercados internacionais, com o barril de Brent a desvalorizar 1,5%, cotando nos 47 dólares e pouco.

Nota ainda para o BCP, que abriu a subir, mas rapidamente inverteu. Os investidores estão à cautela, com notícias que dizem que a proposta dos chineses da Fosun para ficar com 16,7% do banco – através de um aumento de capital reservado - pode ser aprovada já esta semana pelo conselho de administração do BCP.