O índice PSI-20 recuou 0,16%, numa sessão em que as quedas da Galp, Jerónimo Martins e Pharol pesaram. A Galp recuou 1,22%, para 10,145 euros, acompanhando as congéneres europeias. O petróleo voltou a cair tendo recuado 0,4% em Londres para os 48,57 dólares por barril, naquele que é o valor mais baixo desde final de janeiro. Nas últimas cinco semanas a queda das cotações do crude já atinge os 17%.

A Jerónimo Martins perdeu 1,34%, para 13,620 euros, corrigindo depois dos ganhos que levaram a empresa a atingir o valor mais alto dos últimos 19 meses na sessão de 2ª feira.

A Pharol, atinga PT SGPS, desceu 3,33%, para um novo mínimo histórico de 0,261 euros. A empresa comunicou que recebeu da Ongoing a informação que a empresa já só detém 3,46% do capital da Pharol, na sequência da execução de uma garantia. A imprensa escreve que o Millennium BCP tornou-se um dos grandes acionistas da Pharol na sequência desta operação, depois de ter executado as ações que tinham sido dadas como garantia de um empréstimo concedido à Ongoing.

Do lado dos ganhos, destque para a subida de 1,9% dos CTT, para 9,586 euros, e do BPI; que ganhou 1,28%, para 1,030 euros.

No mercado da dívida, os juros das obrigações do tesouro a dez anos subiram 10 pontos bvase, para 2,488%, acompanhando o agravamento generalizado das yields soberanas na sequência dos dados que mostram uma subida da taxa de inflação na Grã-Bretanha para 0,1% em julho, depois de ter sido 0% em junho.