A Galp Energia desceu 1,31%, em linha com uma desvalorização de 1,3% do índice do sector europeu. Os futuros do barril de Brent para entrega em julho, perdem 1,66% para 47,91 dólares, a quarta descida diária seguida. Segundo operadores, os comentários do Governo do Irão sobre não planear qualquer congelamento da produção, estão a pressionar a cotação.

Pressão adicional da EDP, com uma queda de 2%, do Millennium BCP, que perdeu 1,56%, e da Jerónimo Martins, que desceu 1,27%.

A Mota-Engil liderou as quedas em termos percentuais, tombando 5,28%. O EBITDA da maior construtora portuguesa terá tido um aumento homólogo de 13,3% nos primeiros três meses de 2016, com a consolidação da EGF e o crescimento na América Latina, a segunda maior unidade de negócios.

Em sentido contrário, os CTT subiram 1,9%, limitando maiores quedas no índice.

As ações do BPI fecharam a ganhar 2,29% para 1,162 euros, tendo tocado num máximo de seis semanas nos 1,176 euros, com a expectativa que o espanhol Caixabank possa vir a aumentar o preço na OPA ao banco português, que é de 1,113 euros.

A Navigator avançou 2,32%. O BPI subiu o preço-alvo do título para 4,35 euros por ação, face aos anteriores 4,25 euros. Comparando com a cotação atual de 2,74 euros, a valorização potencial é de 59%. O BPI diz ver a ação como uma "oportunidade barata" e que a Navigator, antiga Portucel, tem resistido a um cenário de queda de preços a pasta de papel branqueada de 13% este ano, e de preços estáveis do papel UWF-Uncoated woodfree.

A Sonae Capital subiu 2,96%. A Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal anunciou que os vistos 'Gold' já trouxeram para Portugal um investimento total de mais de 2.000 milhões de euros, sendo que a aquisição de bens imóveis supera os 1.800 milhões de euros. Adiantou que o mês de abril registou um total de 130 vistos concedidos, que representa uma descida face às 168 concessões registadas no mês anterior, o maior número de sempre. Os analistas vêm o programa como um catalisador importante para as vendas da Sonae Capital no Troiaresort.

No mercado de dívida pública, a taxa de juro das obrigações do Tesouro portuguesas a 10 anos desce para 3,08%, o valor mais baixo do último mês.