As ações do BCP estiveram de novo em destaque na Bolsa de Lisboa mas, ao fim de oito dias, o destaque foi pela positiva. O Millennium recuperou 15,4%, para 0,0255 euros. A sessão desta 3ª feira acabou por ser bastante animada, com o BCP a atingir um novo mínimo histórico nos 0,0205 euros, numa altura em que as ações perdiam 7,2%. Desde esse momento, registado às 08:21 da manhã, e até ao fecho, as ações do BCP recuperaram 24,4%. Os títulos beneficiaram do prolongar da proibição das vendas a descoberto por dois dias, anunciado pela CMVM. o BCP tem estado debaixo de forte pressão nas últimas oito sessões, tendo perdido cerca de 30% no espaço de uma semana, como diversos analistas a dizerem que esta série de quedas está relacionada principalmente com a saída do título do MSCI Global Index e dos receios sobre a necessidade de reforço de capital se o BCP decidir avançar para a compra do Novo Banco.

A subida do BCP ajudou o índice PSI-20 a ganhar 1,59%, para 4.857,44 pontos.

Outro grande destaque do dia na bolsa para as ações da Pharol, que recuperaram 15,3%, para 0,136 euros.

No setor energético, a EDP subiu 1,22% e a Galp ganhou 0,76%.

A Navigator (antiga Portucel) ganhou 2,3%.