A CGTP marcou este sábado uma nova manifestação de protesto para 10 de julho para tentar impedir a aprovação na Assembleia da República das novas regras para a contratação coletiva.

A manifestação nacional foi anunciada pelo secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, e aprovada, no âmbito de uma resolução reivindicativa, pelos milhares de trabalhadores que protestaram este sábado em Lisboa contra as políticas sócio laborais do Governo.

A central sindical considera que as propostas de lei do Governo que estão no Parlamento, que vão reduzir os prazos de caducidade e de sobre vigência das convenções coletivas, vão destruir a contratação coletiva.

A manifestação de 10 de julho incluirá duas concentrações - uma no Marquês de Pombal e outra no Cais do Sodré - que vão convergir em S. Bento, junto à Assembleia da República.