O Banco de Portugal reviu em baixa a previsão de crescimento da economia portuguesa em 2014, esperando que o Produto Interno Bruto (PIB) aumente apenas 0,9%, menos 0,2 pontos percentuais do que o estimado em junho.

Escreve a Lusa que, de acordo com o Boletim Económico hoje publicado, a instituição liderada por Carlos Costa prevê um crescimento real do PIB de 0,9% este ano, o que compara com a projeção de +1,1% apresentada em junho.

Esta previsão é ligeiramente mais pessimista do que a do Governo, que antecipa que a economia portuguesa cresça 1% este ano.

A previsão de crescimento do PIB em 2014, inferior em 0,2 pontos percentuais face ao estimado anteriormente, deve-se a uma ligeira revisão em baixa do consumo público e das exportações líquidas, que não é compensada pela revisão em alta do consumo privado e do investimento.

O Banco de Portugal antecipa que o consumo público recue 0,6% (contra a previsão anterior de crescimento de 0,2%) e que as exportações cresçam 3,7% (e não 3,8%) no próximo ano.

O consumo privado deverá crescer 1,9% este ano, acima dos 1,4% previstos em junho, e o investimento deverá crescer 1,6%, acima dos 0,8% antecipados anteriormente, segundo os dados hoje conhecidos.

Quanto à inflação, a previsão aponta para uma estabilização do nível de preços (0%) em 2014, o que representa uma revisão em baixa da previsão feita em junho, quando o Banco de Portugal estimou que a taxa de inflação se situasse nos 0,2% este ano.