O Governo está a ponderar a prorrogação dos programas de rescisões em curso com professores e técnicos superiores.

«Está a ser equacionada a prorrogação dos programas em curso para se conseguir uma maior adesão. O objetivo é alargar o universo abrangido e dar um prazo adicional de reflexão», revelou fonte governamental ao «Diário Económico».

A mesma fonte adianta que uma decisão sobre o tema será tomada nos próximos dias e que, no caso de prorrogação, esta poderá ser «eventualmente por mais três meses» nos programas de rescisões amigáveis, com os professores e técnicos superiores, com prazos de encerramento previstos para 28 de fevereiro e 30 de abril, respetivamente.