Os CTT disseram à Lusa que, face ao aumento registado nos últimos dias de produtos de dívida pública nos balcões dos correios, vão prolongar o horário de abertura de todas as 625 lojas do país até quinta-feira.

«Hoje e amanhã os subscritores destes produtos do IGCP terão até às 20:00 e às 21:00 para os subscreverem», disse fonte oficial.

Ou seja, há balcões que encerram normalmente às 18:00 e outros às 19:00, sendo que com esta medida vão fechar portas duas horas depois, entre hoje e quinta-feira.

A 15 de janeiro, o Governo anunciou que iria reduzir os juros dos certificados de aforro e do tesouro, a partir de fevereiro, refletindo a redução dos custos de financiamento do Estado, um ajustamento que se limita às novas subscrições.

Na altura, no final do Conselho de Ministros, a secretária de Estado do Tesouro, Isabel Castel Branco, explicou que «o Estado tem que ser um bom gestor» e, «com um ajustamento tão forte das taxas que paga [no acesso ao mercado], tem que promover um ajustamento nos certificados de aforro e nos certificados do tesouro Poupança Mais».

A governante adiantou que as taxas sofrerão uma descida «a partir de fevereiro» e o que os valores «serão conhecidos assim que possível».

O ministro da Presidência e dos Assuntos Parlamentares, Marques Guedes, precisou que os ajustamentos são para «os novos aforradores», realçando que «todos os atuais detentores de certificados não são afetados nas suas taxas».