O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, disse hoje, em Estrasburgo, não admitir que o leite seja vendido a um menor preço do que a água, garantindo os apoios de Bruxelas aos agricultores em crise.

"O setor leiteiro foi afetado pelo embargo da Rússia e a Comissão Europeia mobilizou montantes significativos para ajudar os agricultores", disse Juncker.

Não aceito que o leite seja vendido a um preço mais baixo do que a água".

Para Portugal, a Comissão Europeia anunciou em julho quase 4 milhões para o setor do leite. Verba que pode ser duplicada através de medidas nacionais. Bruxelas comprometeu-se ainda a disponibilizar 150 milhões para financiar a redução voluntária de produção de leite.

O ministro da Agricultura português, Capoulas Santos, defende quotas no leite para proteger quem os produtores que sentem "injustiçados pelo preço que recebem pelo litro".

Veja também: As 17 medidas do Governo para apoiar o setor do leite

A Confederação Nacional de Agricultura está contra "o abuso" das marcas brancas e das promoções que, diz, "esganam a produção nacional". E apesar de Governo ter aprovado ajudas ao setor, defende que isso só não resolve.