O empresário Miguel Pais do Amaral afirmou esta terça-feira que a proposta que lidera para a compra da TAP inclui o compromisso de "um contributo imediato, em dinheiro, de 325 milhões de euros" para a recapitalização da empresa.

Pais do Amaral, que lidera um consórcio composto "por investidores financeiros internacionais de grande dimensão, com elevada experiência no setor da aviação", apresentou na sexta-feira uma das três propostas vinculativas para a compra de até 66% da transportadora aérea portuguesa.

“A proposta da Quifel diferencia-se também, em termos financeiros, pelo compromisso de um contributo imediato, em dinheiro, de 325 milhões de euros para recapitalizar a TAP e fornecer a muito necessária flexibilidade financeira à companhia para a execução do seu ambicioso Plano Estratégico, nomeadamente renovação da sua frota e expansão da rede", adianta Miguel Pais do Amaral, num comunicado.

Pais do Amaral apresentou a sua proposta para a compra da TAP em nome da Quifel Holdings, que desde 2007 concentra a sua atividade empresarial, tendo desde então realizado vários investimentos em diversos setores. 

Na corrida à compra da TAP estão ainda os empresários norte-americano David Neeleman, patrão da companhia aérea brasileira Azul, e German Efromovich, dono da operadora aérea Avianca e do grupo Synergy.