São sete as famílias portuguesas que, por dia, devolveram a casa ao banco por não conseguirem pagar a prestação correspondente ao empréstimo contraído.

Apesar deste problema, as facilidades de negociação do contrato com as entidades credoras ajudaram a diminuir a entrega de imóveis em 54%, face a 2012.

A negociação das condições de pagamento junto da banca foi essencial, já que a entrega da casa ao banco pelo incumprimento das prestações é mesmo o último recurso.