A Sonaecom reduziu as remunerações dos administradores 66% em 2014. No ano passado, o lucro da empresa caiu cerca de 65% para 27,1 milhões de euros. No total a Sonaecom pagou 908.700 euros aos três responsáveis executivos.

Segundo o Relatório de Governo da Sociedade da empresa enviado, esta sexta-feira, ao mercado, em 2013 as remunerações dos três administradores executivos tinham o valor somado de 1.373 milhões de euros.

No ano passado, foi o presidente executivo da Sonaecom, Ângelo Paupério, quem mais recebeu, mais de 412,2 mil euros (892,7 mil euros em 2013), dos quais 162 mil euros (287 mil euros em 2013) corresponderam à remuneração fixa e 250 mil euros (605 mil euros em 2013) resultaram do bónus de desempenho anual e do plano de incentivo a médio prazo.

Seguiram-se Cláudia Azevedo, filha do fundador do grupo Sonae Belmiro de Azevedo, que auferiu 298 mil euros, e António Lobo Xavier, com 198 mil euros.

A Sonaecom, proprietária das marcas Continente, Sportzone, Worten, entre outros, apresentou no passado dia 6 de março um resultado líquido de 27,1 milhões de euros de 2014, menos 64,2% do que os 75,6 milhões de euros de 2013. O volume de negócios consolidado foi de 122,3 milhões de euros, um aumento de 8,1% face ao ano anterior.

Segundo a convocatória enviada ao mercado, na reunião magna de acionistas de dia 20 de abril a empresa vai votar a distribuição de um dividendo de 4,5 cêntimos por ação relativo a 2014.