O petróleo está no valor mais baixo dos últimos onze anos, mas essa realidade não está a refletir-se nos preços dos combustíveis em Portugal. Gasolina e gasóleo têm ficado mais baratos nas últimas semanas, mas longe de corresponder à oscilação do crude.
 
Em média o litro de gasóleo custa hoje 1,074 euros, apenas sete cêntimos menos que no primeiro dia do ano. Ao abastecer um depósito de 60 litros, os portugueses gastam menos 4,20 euros.
 
Mas na gasolina, o preço até subiu durante 2015. A 1 de janeiro custava 1,32 euros, hoje custa 1,35 euros. Um depósito de 60 litros encareceu 1,86 euros.
 
Isto apesar de o petróleo registar mínimo atrás de mínimo. A cotação do ouro negro já ronda os 36 dólares por barril, o valor mais baixo desde 2004.
 
A culpa é do excesso de oferta no mercado, quando há até menos procura, devido ao abrandamento da economia chinesa e a um dos invernos menos rigorosos dos últimos anos.
 
E se esta descida vertiginosa não chega aos preços finais, a culpa é sobretudo da carga fiscal, que é particularmente elevada em Portugal: engole mais de 65% do preço da gasolina e 56% do preço do gasóleo.
 
Para 2016, os especialistas acreditam que o petróleo pode ficar ainda mais barato. Mas sem qualquer alteração prevista nos impostos sobre combustíveis em Portugal, dificilmente os preços de gasolina e gasóleo poderão acompanhar.