A taxa de inflação anual nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) acelerou «ligeiramente» para 1,6% em dezembro de 2013, ficando-se pelos 0,2% Portugal, foi hoje divulgado.

Em novembro, a taxa de inflação tinha sido de 1,5%.

Em comunicado, a OCDE atribui o «ligeiro aumento» da inflação em dezembro à subida dos preços da energia, que progrediram 1,7%, depois da estabilização registada em novembro.

Já os preços dos alimentos mantiveram em dezembro o aumento de 1,5%.

Em relação à inflação subjacente (variação dos preços sem incluir alimentos nem energia), em dezembro manteve-se estável, nos 1,6%, no conjunto dos países da OCDE, enquanto em Portugal registou uma variação nula.

Numa análise por países, em dezembro verificou-se um aumento da inflação anual no Canadá (1,2%, contra 0,9% em novembro), nos EUA (1,5%, contra 1,2% em novembro), Alemanha (1,4%, contra 1,3% no mês anterior) e no Japão (1,6%, contra 1,5% em novembro).

Em França e em Itália manteve-se estável, nos 0,7%, tendo abrandado ligeiramente no Reino Unido (de 2,1% para 2%).

Na zona euro, a taxa de inflação anual acelerou de 0,8% em novembro para 0,9% em dezembro, enquanto nos países do G20 se citou nos 2,9%, contra os 3% de novembro.