O Índice de Preços no Consumidor (IPC) da China, um dos principais indicadores da inflação, aumentou 2,5% em maio em termos anuais, anunciou hoje o Gabinete Nacional de Estatísticas do país.

O valor do IPC de maio é sete décimas mais elevado do registado em abril (1,8%), altura em que a inflação registou a sua taxa mais baixa num ano e meio.

Apesar disso, a inflação da segunda maior economia mundial mantém-se muito abaixo da meta de 3,5% preconizada pelo governo.

O preço dos produtos alimentares, que representam um terço do cabaz com base no qual é calculado o IPC, subiu 4% em termos anuais, muito acima do aumento de 2,3% registado em abril.

Face ao mês anterior, os preços registaram um crescimento de 0,1%.

A economia da China, a segunda maior do mundo, a seguir aos Estados Unidos da América, cresceu 7,7% no ano passado.