O Presidente português, Aníbal Cavaco Silva, exortou hoje empresários chineses a investirem em Portugal, apresentando o país como «uma importante porta para a Europa»», «com laços especiais» à Africa subsariana e ao Brasil.

«Portugal apresenta particulares condições para ser uma localização prioritária nas opções de investimento que se desenham no espaço europeu», disse Cavaco Silva na abertura de um seminário económico em Xangai com cerca de 250 empresários portugueses e chineses.

«Tenho muita esperança que os empresários chineses continuem, cada vez, a olhar Portugal como uma excelente oportunidade de investimento e de construção de parcerias», acrescentou.

O Presidente da República, que iniciou na segunda feira uma visita de uma semana à China, afirmou que «o tecido produtivo português abarca hoje um vasto leque de atividades industriais e de serviços competitivos à escala global».

«Existe hoje em Portugal toda uma nova geração de empresas com grande capacidade empreendedora, inovadora e tecnológica. Muitas estão a desenvolver produtos e serviços para novos segmentos de procura no mercado mundial», disse.

O Presidente português destacou nomeadamente as tecnologias de gestão e requalificação ambiental, mas também as «indústrias tradicionais», como calçado, imobiliário, agroalimentar e vinhos, que «têm sabido reinventar-se».

Cavaco Silva falou também do turismo, salientando que «Portugal é um destino de reconhecida qualidade».

E, ao contrário da chuva e céu cinzento com que o dia começou hoje em Xangai, o Presidente português referiu que «em Portugal o sol e a luminosidade estão sempre presentes».

Cavaco Silva segue hoje à tarde (hora local) para Pequim, onde vai encontrar-se com o homólogo chinês, Xi Jinping, e no fim de semana estará em Macau, última etapa da visita.

É a primeira visita de um chefe de Estado portugus à China desde 2005.