O Banco Central Europeu reiterou esta quinta-feira que cabe ao Governo português decidir se irá necessitar ou não de um programa cautelar depois do fim do programa de assistência financeira da troika, que terminará em maio.

Benoit Coeuré, membro do comité executivo da instituição, aproveitou ainda para sublinhar que o programa português está no bom caminho, «a situação económica em Portugal está a melhorar, o PIB real está agora a crescer, a taxa de crescimento é positiva desde o segundo trimestre de 2013, a taxa de desemprego está a baixar, há um excedente comercial. Por isso, as reformas estão a valer a pena.»

«Agora, qual é o próximo passo?», questiona: «Isso cabe realmente ao governo português decidir. Haverá uma decisão nos próximos meses, sobre se Portugal vai sair do programa ou se é necessário algum tipo de programa sucessório. Isso é uma decisão que terá de ser tomada pelo governo português», rematou o responsável.