Algumas empresas portuguesas vão realizar missões no México em 2015 para revelar a inovação nacional. A próxima etapa visa fechar os contratos sinalizados no ano precedente no Congresso Mundial de Tecnologias de Informação (WTIC), em Guadalajara.

Segundo a Lusa, a iniciativa é organizada pela Câmara de Comércio e Indústria Luso-Mexicana (CCILM), no âmbito do «Portugal Connect», um projeto conjunto de internacionalização que tem como objetivo promover a tecnologia nacional no México.

«O México está a atravessar um profundo processo de digitalização da sua economia», afirmou hoje, em comunicado, Pedro Nuno Neto, coordenador do Portugal Connect.

O responsável recordou que Portugal «atravessou nos últimos 20 anos um profundo processo de modernização tecnológica» pelo que, na sua opinião, «as empresas portuguesas estão muito capacitadas e preparadas para fornecer às empresas e à administração pública do México produtos e serviços de grande qualidade».

O Governo mexicano irá lançar no âmbito da «Estratégia Digital Nacional», um «gigantesco bloco de concursos», tornando 2015 o ano ideal para concorrer a adjudicações e fazer negócios naqueles mercados.

As visitas executivas estão agendadas para 08 a 14 de fevereiro à Cidade do México, de 19 a 30 de abril a Monterrey e 21 a 27 de junho a Guadalajara, à «Virtual Educa 2015», que é considerado um dos mais importantes eventos a nível mundial do setor das tecnologias de educação.

Através do «Portugal Connect» as empresas contam com um conjunto importante de apoios na entrada e operação no mercado mexicano, tais como a promoção e representação de produtos e serviços, apoio técnico e logístico, organização de feiras e de missões empresariais, acompanhamento de processos negociais.

Como o tecido empresarial português é composto maioritariamente por pequenas e médias empresas (PMES), «extremamente ágeis e adaptáveis», Pedro Nuno Neto entende «que as soluções que têm disponíveis para o mercado mexicano podem beneficiar muito a economia daquele país».

Sinal disso mesmo é, acrescentou, «o grande apoio que as instituições mexicanas estão a dar à entrada de empresas portuguesas naquele país».
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif