O Parlamento Europeu (PE) aprovou esta quarta-feira em Estrasburgo um relatório da deputada socialista portuguesa Elisa Ferreira sobre o plano de relançamento da economia europeia, com uma referência à necessidade de combater os off-shores, ou paraísos fiscais.

De acordo com a Lusa, a assembleia adoptou este dia a sua posição sobre o plano de relançamento da economia europeia proposto pela Comissão Europeia em Janeiro passado, para fazer face à crise financeira e económica, ao aprovar, com 526 votos a favor, 105 contra e 22 abstenções, um relatório da comissão parlamentar dos Assuntos Económicos e Monetários, elaborado por Elisa Ferreira.

Economia nacional cai 1,8% no 4º trimestre e estagna em 2008

O relatório salienta a necessidade de colocar o emprego no centro do plano de relançamento, de articular os diversos planos nacionais, assegurando que países com menos instrumentos e poder económico, caso de Portugal, não fiquem excluídos, e defende que é altura de começar a adoptar medidas para a regulação dos mercados financeiros.

Encomendas às fábricas alemãs caem 38%

Um dos pontos polémicos era a inclusão de uma referência explícita aos paraísos fiscais, «chumbada» na votação realizada na comissão parlamentar, antes de ir a plenário.

Terça-feira, em declarações à Lusa, Elisa Ferreira insurgiu-se contra a posição da direita parlamentar, por tentar inviabilizar uma referência à necessidade de combater os off-shores, suprimida do texto aprovado pela comissão parlamentar mas que a eurodeputada voltou a colocar a votos hoje no plenário.