A Glass Lewis & Co recomendou aos acionistas da Portugal Telecom SGPS que aprovem a venda dos ativos portugueses da operadora brasileira Oi para o grupo europeu Altice, segundo um relatório divulgado esta sexta-feira.

A consultora afirma que a venda dos ativos portugueses permitirá à Oi reduzir seu endividamento e posicionar a empresa para um eventual processo de consolidação no mercado de telecomunicações brasileiro.

«Sugerimos que o atual acordo abre a possibilidade de a Oi fortalecer seu balanço e se posicionar para participar da declarada e antecipada aquisição da operadora de telefonia móvel TIM Participações», adianta o relatório citado pela Reuters. «Recomendamos que os acionistas aprovem a proposta.»

Os acionistas da PT SGPS foram convocados para uma assembleia em 12 de janeiro para considerar a venda dos ativos portugueses da Oi para a Altice por 7,4 mil milhões de euros. A empresa detém uma fatia de quase 26 por cento na Oi.

A Glass Lewis & Co lembrou que o cenário para a venda dos ativos foi inicialmente complicado pela oferta pública de aquisição de ações feita pela Terra Peregrin à PT SGPS. Entretanto, e depois da Comissão de Mercado e Valores Mobiliários ter «obrigado» a empresária angolana Isabel dos Santos a subir o preço da oferta, a Terra Peregrin retirou a proposta.

Segundo a Glass Lewis & Co, há poucas razões para acreditar que, nesta altura, a Oi receberá ofertas maiores do que a realizada pela Altice pelos ativos portugueses.