A Oi deverá anunciar esta sexta-feira a venda da PT Portugal por 7,4 mil milhões de euros à Altice, afirmou uma fonte ligada ao processo, citada pela Bloomberg, escreve a Lusa.

PT Portugal «tem gestores a mais», diz presidente

A decisão de vender a participação que detém na PT Portugal à Altice terá sido tomada pela administração da Oi na noite de quinta-feira, segundo a mesma fonte ligada ao processo citada pela Bloomberg que pediu para não ser identificada.

A Oi, segunda maior companhia de telecomunicações brasileira, e a Altice, francesa, estavam a negociar a venda da participação da brasileira na PT Portugal desde 1 de dezembro e o acordo surge depois da francesa ter aumentado o valor da proposta de compra.

Para Patrick Drahi, o bilionário franco-israelita que controla a empresa francesa Altice, a compra da PT Portugal seria um segundo negócio importante este ano numa altura em que a indústria das telecomunicações se consolida na Europa para reduzir custos e aumentar ganhos.

A empresa escolhida foi a Altice, cujo contrato de exclusividade tem duração de 90 dias para permitir ao grupo francês e à Oi "negociarem e acordarem os termos finais da alienação da PT Portugal" e à operadora brasileira "obter as autorizações societárias necessárias para realizar a alienação" da empresa.

A proposta do grupo francês, que estabeleceu uma parceria comercial com os CTT, avalia a PT Portugal em 7.400 milhões de euros, excluindo caixa e dívida, e um pagamento diferido de 500 milhões de euros relativos à geração futura de receitas da empresa.

A operação exclui os investimentos da PT Portugal em África, o endividamento e os investimentos na Rioforte.

A PT SGPS detém cerca de 25% da Oi.

No âmbito do processo de combinação de negócios entre as duas operadoras, a PT Portugal passou para a alçada da Oi em maio passado.

Paralelamente, a PT SGPS está a ser alvo de uma oferta pública voluntária geral por parte da Terra Peregrin, da empresária angolana Isabel dos Santos, que oferece mais de 1,21 mil milhões de euros pela totalidade das ações da empresa portuguesa, ao preço de 1,35 euros por ação.

Tendo em conta que a PT SGPS está a ser alvo de uma oferta pública de aquisição (OPA), o Conselho de Administração terá de convocar uma reunião magna de acionistas para se pronunciar sobre a venda da PT Portugal, sobre a qual tem direito de veto.