A Volkswagen confirmou esta sexta-feira que Matthias Müller é o novo presidente executivo do grupo. O presidente da Porsche já tinha sido apontado esta quinta-feira como o sucessor de Winterkorn, que se demitiu depois do escândalo que assolou o setor automóvel.. A confirmação surge depois da reunião do conselgo de supervisão do grupo, que escolheu o sucessor que irá passar a gerir os destinos da Volkswagen e o escândalo da manipulação de emissões.

Muller tem 62 anos e começou a sua carreira na Audi, em 1977, onde era aprendiz de torneiro mecânico. Formou-se em Ciências da Computação e em 1984 regressa à marca que o viu crescer, assumindo um lugar de gestão no departamento de tecnologia informática. 

Em 1994 foi nomeado gestor de produto do Audi A3 e em 2002 controlava todas as linhas de produtos das marcas do grupo Volkswagen. Aliás foi Winterkorn que o nomeou chefe de Estratégia de produto. 

Em 2010 foi nomeado CEO da Porsche e alcançou o conselho de administração da Volkswagen, já este ano. 

A fabricante alemã Volkswagen revelou esta terça-feira que cerca de  11 milhões de carros são suspeitos de estarem envolvidos no escândalo da manipulação de dados sobre emissões.  

A marca disse ainda que está "a pôr de lado" 6,5 mil milhões de euros para fazer face a custos de serviços e outras despesas relacionadas com esta situação e referiu ainda que espera restabelecer a confiança com os consumidores.