Um representante da associação dos clientes lesados do papel comercial adiantou à TVI que a associação ia ser recebida pelo Presidente da República, esta tarde, no Palácio de Belém, às 17 horas. No entanto, fonte da Casa Civil, contactada pela TVI, nega audiência, alegando que não existe qualquer pedido. 

A agenda oficial do Presidente da República, Cavaco Silva, apenas contempla a audiência semanal com o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, marcada para as 17:00.

Os lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES) comprado aos balcões do antigo BES voltaram a manifestar-se, esta quinta-feira, desta vez, fazendo uma ronda pelos candidatos à compra do Novo Banco.

A manifestação, organizada pela Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial (AIEPC), iniciou-se no balcão do Novo Banco no Rossio, em Lisboa. Alguns dos clientes conseguiram quebrar a força policial e entraram na sede.

Os restantes, cerca de 150 pessoas, continuaram no exterior, batendo nos vidros e com palavras de ordem como «Queremos o nosso dinheiro».

Segundo o roteiro traçado, a manifestação seguia depois para os possíveis candidatos à compra da instituição financeira liderada por Eduardo Stock da Cunha.

O percurso inclui paragens no Banco Santander Totta, Apollo, Fosun e Anbang Insurance, quatro dos candidatos à compra do Novo Banco, segundo informações a circular na imprensa.

A visita termina na embaixada da China, na rua de São Caetano à Lapa, uma vez que um outro possível interessado, a seguradora Anbang, não tem interesses em Portugal.

Em comunicado, a AIEPC promete que os clientes lesados vão «visitar as capelinhas» dos «potenciais bancos compradores», mostrando a sua «indignação».