O ministro-adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, afirmou esta quarta-feira que o Governo pretende concluir as negociações do acordo de parceria com a União Europeia, que aposta na competitividade da economia, até ao final do verão.

«Em conjunto com a Comissão Europeia, apontamos para ter a conclusão do acordo de parceria antes do final do verão», disse o governante no Funchal, após uma reunião com o vice-presidente do Governo Regional da Madeira, João Cunha e Silva.

Segundo Poiares Maduro, a aposta para o próximo ciclo de fundos comunitários, o denominado 'Portugal 2020', é o reforço da competitividade da economia, pois Portugal alcançou um «desenvolvimento notável» nos últimos 40 anos, mas «não conseguiu ser competitivo numa economia global».

«E é isso que pretendemos, potenciar e promover com o próximo ciclo de fundos europeus uma mudança estrutural da nossa economia, que já está a ocorrer, mas queremos aprofundar, no sentido de sermos uma economia competitiva num mercado aberto, internacional», argumentou, sublinhando que tal «passa muito por reforçar os recursos próprios dos territórios».

Destacando que o governo apoia o programa operacional apresentado pelo Governo Regional da Madeira, que assenta no turismo como setor para alavancar a economia, Poiares Maduro destacou que a «competitividade tem de ser inteligente, assente na potenciação e valorização daqueles que são os recursos tradicionais», uma ideia que pretende transmitir durante o jantar que vai manter com os empresários da região.

«Não se trata de mudar radicalmente o nosso tecido económico, trata-se de transformá-lo, acrescentando valor com inovação, nova capacidade de comercialização», referiu.

Sem querer adiantar muitos pormenores, alegando que «a forma mais eficaz de negociar com Bruxelas é fazê-lo com reserva», o ministro assegurou que o Governo português vai defender «com força e empenho» as pretensões do executivo madeirense, cuja estratégia está «em linha com aquela que é a nacional».

Poiares Maduro realçou que o turismo é «o eixo fundamental do Programa Operacional da Madeira [cerca de 900 milhões de euros]», acrescentando existirem também «infraestruturas rodoviárias que tiveram que ser interrompidas por falta de financiamento», o que seria «um absurdo não concluir», apesar de «no contexto nacional estas já não serem uma prioridade».

O ministro Poiares Maduro está hoje de visita à Madeira, marcando presença no programa das comemorações do Dia do Empresário madeirense promovida pela Associação de Comércio e Indústria do Funchal (ACIF), visita duas empresas da região e é convidado de um jantar com empresários, no qual estará o presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim.