Ricardo Salgado acompanhou pessoalmente a operação da Polícia Judiciária e do Ministério Público na sua casa, em Cascais.

O antigo presidente do BES chegou a sair à rua para abrir o portão da residência aos investigadores, aparentando um ar calmo, como mostram as imagens televisivas da CMTV.

A Polícia Judiciária esteve, esta quarta-feira, na casa do ex-líder do Grupo Espírito Santo em diligências de arresto de bens, no âmbito da investigação ao colapso do BES.

Segundo o que a TVI apurou, a operação inclui casas, bens patrimoniais e escritórios ligados à família de Ricardo Salgado, como as casas que possui em Lisboa e arredores, bem como a Comporta. Também o seu primo José Manuel Espírito Santo é outro dos visados.  

As buscas incidem, ainda, sobre outros altos quadros do antigo BES, como Morais Pires. Quatro carros e oito agentes com pastas na mão saíram da casa de Alenquer, pelas 12:50, testemunhou o repórter da TVI no local.